Artistas


Nosso acervo conta com um grupo selecionado de novos artistas brasileiros. Além dos estilos variados, valorizamos as diferentes mensagens abordadas por cada um deles.

Dennis Vecchione

Dennis Vecchione

Formado em Design Gráfico, trabalha como diretor de arte em um estúdio de design em São Paulo. Desde 2012 frequenta o ateliê de gravura do SESC Pompeia, onde produz xilogravuras com a orientação de Augusto Sampaio. Atualmente faz parte do coletivo de gravura Atalho Gráfico. Em suas gravuras expressa o interesse pela música, retratando personalidades negras do Blues e do Samba.

Ver Obras

 

 

Diogo Akio

Diogo Akio

Seu trabalho é definido por representações geométricas e composições minimalistas que buscam atingir um ponto intermediário entre o design gráfico tradicional, com grande influência do design Alemão e Japonês, e o contemporâneo. Dessa fundação, sua busca contínua se resume em um trabalho elegante, livre de excessos e atemporal.

Ver Obras

 

 

Domingos Octaviano

Domingos Octaviano

Nascido em São Paulo/Brasil em 11 de março de 1985. Domingos Octaviano tem como principais influências o Expressionismo Abstrato, Color Field Painting, Cultura Popular Brasileira, Cultura dos Povos Sambaquieiros e a Arquitetura.
Trabalha em projetos pessoais e comissionados tanto em formatos pequenos como em grandes formatos como murais com tinta acrílica e spray.
Sempre em busca de um novo aprendizado, iniciou em outubro o estudo de cinco anos em artes livres na universidade HBK (Hochschule für Bildene Künste), em Braunschweig na Alemanha.

Ver Obras

 

 

Igor Carvalho

Igor Carvalho

Maceioense de nascimento e paulistano de criação, atualmente vive em São Paulo. Frequentou a universidade de São Paulo, o instituto Fashion Antidote em Londres e a oficina cultural Oswald de Andrade. As principais características do artista são as composições complexas e a experimentação, flertando constantemente com a estética do Expressionismo alemão e a literatura de cordel. Fundador da Amoriz, acredita que a força da organização de artistas independentes têm o poder de valorizar a cadeia de produção dos bens de consumo, além de elucidar e promover melhorias no cotidiano coletivo.

Ver Obras

 

 

Igor Ferrati

Igor Ferrati

Iniciou as experiências com gravuras no ateliê Piratininga em e posteriormente para o ateliê livre da Oswald de Andrade, onde participou da exposição "impressos", além dos curso de xilogravura.

Ver Obras

 

 

Jefferson Margutti

Jefferson Margutti

Nascido em São Paulo, autodidata demonstrou interesse por desenho aos 8 anos de idade, sempre desenvolvendo e estudando a técnica de desenho. Aos 16 anos se interessou pelo mundo da tatuagem e a forma como poderia gravar sua arte na pele, criou um estilo pessoal de forma que segundo alguns blogs, se destacou entre os melhores do meio. Em 2009, estudou na Academia Brasileira de Arte, atualizando seu posicionamento acadêmico sobre a arte. Seu processo de criação inclui diversos materiais como acrílica, carvão, óleo e guache.

Ver Obras

 

 

Roberto Flores

Roberto Flores

Frequentou o ateliê de gravura do Museu Lasar Segall. Fez parte da Oficina Oswald de Andrade e foi coordenador do Ateliê Livre e da oficina de Xilogravura. Participou das exposições: Epopeia Paulista, na Estação da Luz, em São Paulo, com criação e coordenação da artista plástica e gravurista Maria Bonomi; Álbum de Gravura, do Museu Lasar Seagall, exposto na estação Santa Cruz do metrô, em São Paulo, em 2012 e a exposição Vitrine em 2014; Marcas Gravadas, na Primeira Troca Internacional de Marcadores, no Museu Vivo da Memória Candanza – 2013, em Brasília e Álbum de Gravura - Ateliê de Gravura do Museu Lasar Seagall, também em 2013. Em 2015, coordenou a exposição Novas Impressões.

Ver Obras

 

 

Vinicius Libardoni

Vinicius Libardoni

Arquiteto de formação, investiga a arte da gravura desde 2011. Literatura, cinema e a paisagem urbana são temas recorrentes que permeiam sua vida profissional e artística. Integra atualmente o coletivo de gravura Atalho Gráfico e acredita que a experiência compartilhada nos ateliês coletivos é indispensável para seu dia-a-dia.

Ver Obras